Siga-nos

Construção Civil

Afinal, qual é a diferença entre granito e mármore?

Entenda o conceito de mármore e granito, suas diferenças, onde cada um pode ser utilizado. Veja algumas dicas de manutenção!

Publicado

em

Diferença entre mármore e granito

Imagem meramente ilustrativa | Foto: Pexels

Granito e mármore são duas opções que podem ser incluídas em um projeto de construção ou reforma, principalmente de ambientes como a cozinha e o banheiro, mas muitas pessoas têm dúvidas na hora de escolher entre elas.

Inclusive, existe uma grande confusão entre esses termos, mas cada um possui características próprias e é muito importante saber quais são elas antes de se decidir.

Um bom projeto de construção e reforma é aquele que conta com os melhores materiais e com opções que atendem às necessidades de quem vai utilizar o imóvel, sendo este residencial ou comercial.

Alguns espaços demandam mais cuidado, como no caso da cozinha e do banheiro, por conta do excesso de umidade. Mas não é por causa disso que você precisa usar um revestimento que não gosta.

Existem opções bonitas e versáteis que garantem a beleza do espaço e ao mesmo tempo protegem o ambiente dos problemas causados pelo excesso de umidade.

Para entender um pouco mais sobre o assunto e esclarecer todas as dúvidas, vamos explicar o conceito de mármore e granito, falar sobre suas diferenças, mostrar onde cada um pode ser utilizado e dar algumas dicas de manutenção.

O que é granito e mármore

Granito nada mais é do que uma rocha magmática, ou seja, trata-se do resfriamento do magma derretido. A composição do granito pode variar bastante, visto que além do quartzo, também pode conter mica e feldspato, o que altera a sua cor.

O feldspato muda o padrão cromático do elemento, variando suas cores, principalmente entre tons como creme e vermelho. O granito preto possui essa coloração por conta de silicatos ferro-magnesianos.

Mas um bom projeto de construção e reforma, que conte com retirada de entulho residencial, também pode optar por tons mais claros.

O granito claro é mais fácil de ser encontrado e possui menos minerais ferro-magnesianos, sim do formado por 95% de quartzo e feldspato. Para analisar a qualidade do material, algumas características que devem ser consideradas, como:

  • Estrutura dos cristais;
  • Composição mineralógica;
  • Composição química;
  • Textura.

Quanto ao mármore, trata-se de uma rocha metamórfica, portanto, uma rocha original que sofreu uma alteração, mais precisamente, o resultado da exposição de calcário a temperaturas muito altas e pressão baixa ou moderada.

Os mineradores procuram o mármore em regiões com alta incidência de calcário e em locais onde, provavelmente, ocorreram atividades vulcânicas.

A rocha costuma ser muito utilizada para ornamentar projetos de construção, mas também pode ser usada para outras finalidades, como no caso de pilares de estrutura.

É um material de fácil polimento, o que faz com que as mesas de mármore sejam muito procuradas por conta de sua beleza e resistência.

A rocha usada em uma escada revestida de mármore é formada por minerais calcita e dolomita, além da presença do quartzo. Costuma ser uma pedra branca, mas que pode possuir outras cores devido ao calor e à pressão durante sua formação.

O mármore é apreciado na construção civil desde a antiguidade, estando presente em esculturas, edifícios, vasos entre outros tipos de ornamentos.

Diferenças entre mármore e granito

Uma das maiores diferenças entre essas duas pedras é sua composição. O mármore é uma rocha metamórfica proveniente do calcário e sua cor vai depender dos minérios que a compõem.

Ele pode ser totalmente branco, com coloração creme e veios escuros, acinzentado ou predominantemente preto. Uma rocha metamórfica é aquela que se caracteriza como um calcário comum.

O mármore passou por várias transformações químicas e físicas por conta de altas temperaturas e pressões que ocorrem no interior da Terra.

O granito, por sua vez, é composto por minérios como mica, feldspato e quartzo, sendo uma pedra dura e forte e que possui cores mescladas por conta da disposição dos minerais.

Pode ser usado em diferentes tipos de projetos e combinado com outros elementos decorativos, como no caso de um tapete para sala grande.

Consequentemente, também tem uma aparência mais luminosa em comparação ao mármore, que por sua vez tem um visual mais uniforme e suave.

Como podem ser usados na construção civil?

Granito e mármore são duas pedras muito comuns na construção civil e podem ser utilizados tanto em áreas internas quanto áreas externas, pisos e elementos decorativos.

As pedras, de maneira geral, são muito usadas nos projetos, mas quando se trata do granito e do mármore, eles assumem papéis de destaque nas obras, como em soleiras, peças especiais, pias e balcões.

Por conta de sua composição, o mármore é mais poroso e menos resistente do que o granito, estando mais suscetível a quebras e manchas.

Quanto ao granito, pode ser usado como piso e combinado com uma parede divisória mdf. Não risca com facilidade porque sua dureza Mohs está entre 6 e 7, uma das mais altas.

É muito resistente aos agentes físicos, como no caso de pressão e alta temperatura, assim como resiste a agentes químicos, como materiais de limpeza e gorduras.

Por fim, possui baixa porosidade, o que não permite que manche com facilidade, além de absorver pouca água. Por conta dessas características, o uso do granito é muito recomendado em pisos e escadas com grande tráfego de pessoas.

Também costuma ser usado em pias, balcões, em projetos internos residencial e comercial, para fachadas, soleiras, peitoris, borda de banheira, bancadas e lareiras.

Quanto ao mármore, é menos resistente do que o granito, tendo dureza Mohs entre 3 e 4, sendo muito indicado em locais com baixo tráfego de pessoas. Desgasta-se facilmente quando exposto a muitos atritos.

Sua porosidade também é maior, assim sendo, evite utilizá-lo em locais com grandes variações de temperatura ou expô-lo a muitos agentes químicos, pois esse material pode sofrer mais com manchas e absorção de gordura.

No entanto, o mármore é mais caro que o Granito, e durante uma avaliação de imóveis para inventário, vai ajudar a valorizar a propriedade.

O uso ideal desse elemento é em revestimentos de pisos e escadas com baixo tráfego de pessoas, como no caso dos projetos residenciais, podendo também ser aplicados em soleiras e peitoris que não se exponham ao tempo.

Costuma-se ver o mármore presente em lavatórios residenciais, aparadores, revestimento de lareiras, banheiras, paredes internas, mesas e rodapés.

Hoje em dia, as empresas que comercializam pedras e rochas possuem impermeabilizantes de qualidade que possibilitam o uso de mármore em áreas molhadas, como banheiros e cozinhas.

Dicas de manutenção

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o mármore e o granito, já sabe qual deles vai utilizar em uma empresa de zeladoria e portaria ou em um projeto residencial.

Mas como se trata de tipos diferentes de rochas, é muito importante saber fazer a manutenção desses elementos.

Em primeiro lugar, tenha em mente que ambos possuem características relacionadas à resistência, dureza, porosidade e agentes físicos e químicos.

Para que estejam sempre em bom estado e aumentar seu tempo de vida, não utilize produtos abrasivos ou com ativos fortes na limpeza das pedras, como no caso de:

  • Sapólio;
  • Água sanitária;
  • Amoníaco;
  • Hipoclorito de sódio;
  • Soda cáustica;
  • Querosene;
  • Ácidos.

Esses elementos são indicados para a limpeza e a manutenção de outros itens, como no caso de uma divisória de vidro com porta de correr.

Mas no caso do mármore e do granito, esses produtos podem danificar permanentemente as pedras.

Por conta de sua natureza porosa, ambas estão sujeitas a manchas, por isso, tome muito cuidado ao manusear líquidos como refrigerantes, óleos, vinho, produtos com corantes e ferrugem, pois podem manchar a pedra irreversivelmente.

Agora, se o seu piso for de mármore ou granito, é necessário limpá-los no decorrer da obra, tendo em vista que os resíduos que permanecem em contato com o material podem arranhá-lo.

Durante as limpezas do dia a dia, utilize uma flanela para retirar o excesso de poeira ou uma vassoura com cerdas macias.

Depois, basta passar um pano úmido com água e detergente neutro para retirar o restante do pó e manter o brilho do piso, balcão ou qualquer outro elemento que conte com essas pedras.

Se for a pia da cozinha, como ser lavada com esponja macia e detergente neutro sem maiores problemas.

Considerações finais

O piso elevado área externa, assim como o piso interno, escadas, pias, balcões e outros elementos do projeto podem contar com o mármore ou o granito.

Como vimos, são dois elementos resistentes e com uma beleza incomparável, que atendem perfeitamente bem a qualquer estilo de obra e decoração.

Agora que você já entende um pouco mais sobre eles, vai escolher aquele que mais se adequa ao seu projeto. Com as dicas de cuidado e manutenção, a vida útil desses elementos será muito maior, garantindo a longevidade da sua construção.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Fala Barreiras