Siga-nos

CARRO E MOTO

Dicas para escolher um seguro de moto ideal

Publicado

em

seguro de moto

A quantidade de acidentes de trânsito não envolve somente os veículos, mas também as motocicletas, e contratar um seguro de moto torna-se fundamental para esse tipo de meio de transporte tão utilizado pelas pessoas.

A moto é um veículo barato se for comparada a um carro, mas, infelizmente, ela também está suscetível a roubos e acidentes, e o condutor que quer trafegar com maior segurança, deve contratar um serviço de seguro.

De acordo com informações do Ministério da Infraestrutura, no Brasil existem por volta de 24 milhões de motos registradas que circulam pelas ruas e estradas, facilitando muitas vezes a entrega de bateria para carro 60, para o comprador.

Porém, quanto às ocorrências ocorridas no trânsito, as estatísticas mostram que três em cada quatro acidentes envolvem as motos e os prejuízos para os motociclistas são muito grandes.

Isso porque, diante de uma colisão, o estrago material é bem maior do que com um carro ou ônibus, pois a vulnerabilidade é grande por ser um veículo de pequeno porte e ter um seguro pode evitar transtornos financeiros, se for contratado o pacote certo.

Entenda como funciona o seguro de moto

O seguro da moto funciona para protegê-la de avarias, roubo ou furto, e as seguradoras normalmente oferecem duas alternativas: o seguro compreensivo e o seguro não compreensivo.

O seguro compreensivo tem abrangência mais completa, no sentido de cobrir avarias parciais e totais, de acordo com o que está contido na apólice.

Dessa forma, se o condutor se acidentar, a companhia seguradora pagará o conserto, mas se os danos forem parciais, uma franquia é cobrada e é o cliente que vai desembolsar esse valor mínimo, ficando a cargo da seguradora o valor restante.

Por isso, a contratação de um seguro de moto é muito importante, não só para poupar recursos financeiros adicionais, que podem não estar disponíveis, mas também para que o condutor da moto tenha segurança ao trafegar, se for envolvido em um acidente.

Porém, se ocorrer uma perda total da motocicleta, o seguro compreensivo não vai cobrar a franquia e o contratante recebe um valor de indenização.

Aliás, qualquer seguro é fundamental, inclusive para garantir a demolição de alvenaria, por exemplo, caso a residência sofra algum dano em sua estrutura, quando o trabalho for realizado.

No caso do seguro compreensivo, ele é mais específico e a cobertura de cada avaria é vendida em separado e o seguro pode ser contratado apenas em casos de roubos ou furtos.

Diante dessa hipótese, o pagamento de qualquer tipo de concerto, diante de um acidente, vai sair do próprio bolso do condutor.

Ao ser contratado o seguro, a pessoa pode escolher quais os tipos de cobertura pelas quais ela quer pagar o serviço e a maioria das incidências que as seguradoras contemplam são:

  • Colisão;
  • Incêndio;
  • Roubo;
  • Furto.

Fora essas incidências, o serviço ainda contempla a assistência técnica 24 horas, útil em diversas situações, como pane no motor, pneu furado, falhas elétricas ou falta de combustível.

Nesses casos, o condutor pode contar com um guincho, chaveiro ou técnico, fornecidos pela seguradora, para transportar a moto ou resolver problemas mecânicos, sem comprometer a entrega do software restaurante comanda eletrônica.

Uma das opções de pacote oferecido pelas seguradoras é a cobertura para danos a terceiros, que cobre o prejuízo causado a outras pessoas, em virtude de algum acidente.

Nesse caso, existe diferença entre as avarias materiais e os danos corporais. Os danos materiais são os causados na moto, como a lataria amassada, por exemplo. Agora, os danos corporais referem-se à assistência médica fornecida ao acidentado.

Quando ocorre alguma lesão ou trauma corporal, o pacote cobre o pagamento de qualquer tipo de tratamento médico necessário, como exames, radiografias ou até mesmo uma cirurgia, caso venha a acontecer.

Na apólice do seguro devem constar todas as condições referentes à contratação do serviço e, antes do fechamento, todas as cláusulas devem ser observadas para verificar quais são os danos a terceiros que o pacote vai cobrir.

Ainda no caso das avarias materiais, e de um seguro para veículos maiores, a troca de bateria para caminhão 150 amperes também é um serviço que pode ser realizado pela assistência 24 horas, constante nas cláusulas contratuais.

A vistoria no seguro da moto

Depois do cliente escolher o seguro que deseja contratar, a proposta é encaminhada pelo corretor para a empresa seguradora, responsável pela prestação do serviço para, assim, fazer uma avaliação das condições da motocicleta.

Essa vistoria objetiva a verificação de danos preexistentes, principalmente se a motocicleta for zero km e, nesse caso, a seguradora tem quinze dias de prazo para aceitar ou não o fechamento do contrato.

A seguradora tem o direito de recusar a contratação do serviço, desde que se justifique, mediante alguns fatores apresentados na moto, por exemplo:

  • Mau estado de conservação;
  • Documentação em atraso;
  • Alteração das características originais da moto;
  • Data de fabricação acima de quinze anos;
  • Atividades profissionais realizadas em locais perigosos.

Essa etapa de vistoria é muito importante e obrigatória para qualquer moto usada e não vale a pena omitir a idade ou o endereço. São informações que, se forem escondidas, constituem crime e incidem sobre o valor do seguro.

Dicas para contratar um seguro de moto

O seguro pode ser contratado por intermédio de um corretor, que faz a cotação dos valores em várias seguradoras de acordo com as necessidades de cada cliente para ter um comparativo de preços, ao oferecer o seguro.

O perfil do segurado é avaliado pela seguradora e a idade, local onde reside, histórico do condutor, tempo de habilitação e até a forma como a moto é cuidada, podem incidir sobre o valor final do serviço.

Aliás, algumas dicas para essa contratação podem incidir sobre o valor final do serviço. Elas envolvem idade do condutor, tipo de veículo e até local onde o proprietário mora.

Abaixo, seguem algumas dicas para a escolha adequada de um seguro de moto, seja para conduzi-la apenas nos finais de semana, ou para rodar com ela todos os dias em rodovias ou ruas nas quais a pavimentação de asfalto não foi feita há bastante tempo, tais como:

  • Pesquise muito os valores, coberturas e gastos extras;
  • Procure um corretor de seguros;
  • Detalhe o seu perfil e rotina para o corretor;
  • Escolha a franquia certa: ampliada, básica ou a reduzida;
  • Opte pela cobertura ideal diante de algum acidente;
  • Atente-se aos bônus oferecidos pelo seguro;
  • Cotar um seguro antes de comprar uma moto;
  • Considere a reputação da seguradora ou do corretor;
  • Opte por indicações de seguro de amigos ou familiares.

É bom ressaltar, também, que deixar a moto estacionada em qualquer lugar na rua pode tornar o preço da apólice mais cara, pois ela tem como base a movimentação de pessoas nesses locais, porque expõe a moto a maiores riscos.

Então, não deixe a motocicleta estacionada em uma chácara para alugar réveillon, por exemplo. Procure deixá-la segura em um local onde a probabilidade de roubo ou furto é bem baixa.

Sempre que possível, instale um rastreador na motocicleta, porque é mais fácil a polícia encontrá-la, caso ela seja roubada ou furtada. É um investimento vantajoso.

Se for traçado um paralelo entre o valor de seguro para uma moto e um feito pela empresa para cobrir os gastos com avarias em uma biseladora de vidro tipo retilínea, desde que seja feito uma boa pesquisa, o valor para a moto pode ser mais barato.

Cotar o seguro antes mesmo de comprar a moto, seja para uso pessoal ou profissional é mais adequado, pois os valores diferem de acordo com cada modelo, usado ou zero km.

Geralmente, os modelos menos visados possuem seguros mais baratos, porque os mais atrativos são muito mais interessantes para os infratores que desmancham as peças e as vendem por preços extremamente caros no mercado paralelo.

Para escolher o melhor seguro de moto e protegê-la, é indicado procurar por comentários da seguradora nas redes sociais, para que ela possa atender às necessidades e fornecer o melhor atendimento no momento em que o condutor precisar.

Muitos usuários das mídias sociais deixam suas considerações, indicações e referências das seguradoras, e do corretor também, e isso pode facilitar a confiança na contratação do serviço.

Pesquisar e encontrar lavanderias por perto, por exemplo, é mais fácil do que contratar um seguro de veículos e identificar as melhores e mais baratas opções, pois elas são diversas e devem ser escolhidas detalhadamente.

Considerações finais

Em suma, a melhor forma de proteger a moto é contratar um serviço de seguro adequado, diretamente em uma seguradora ou por meio de um corretor.

É um investimento que vale a pena, diante de qualquer tipo de acidente que venha a ocorrer, porque com o seguro, de acordo com o pacote contratado, as despesas com as avarias pessoais ou na motocicleta são mais fáceis de serem realizadas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Visited 1 times, 1 visit(s) today