Siga-nos

Agro

Vermifugação garante bem-estar aos equinos e saúde financeira aos criadores

Um dos principais inimigos dos equinos são as verminoses, que provocam grande transtorno e prejuízos…

Publicado

em

Vermifugação

O mercado de equinos movimenta cerca R$ 16,5 bilhões por ano no Brasil, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Parte desse valor refere-se a gastos com a saúde dos animais. Um dos principais inimigos dos equinos são as verminoses, que provocam grande transtorno e prejuízos. De acordo com a médica veterinária e analista técnica de marketing de grandes animais da Syntec do Brasil, Beatriz Ferreira, a vermifugação é um manejo essencial para todos os animais. “As doenças parasitárias são graves, pois afetam a saúde e o desempenho dos equinos. É preciso ter atenção constante e utilizar soluções eficazes”, afirma.

De acordo com a FAO e o IBGE, o Brasil possui cerca de 10% do plantel mundial de equinos, estimado em 5,9 milhões de animais. “A maior parte desses cavalos é utilizado na lida diária, no esporte e no lazer. Diante da importância da atividade, é necessário cuidado à saúde para que os animais não sejam acometidos por ecto e endoparasitas, principalmente, as verminoses”, destaca Ferreira.

Ela explica que as verminoses apresentam elevado nível de morbidade. A letalidade, no entanto, é considerada baixa. “O diagnóstico visual da enfermidade é difícil, pois o problema se apresenta mais sob a forma subclínica. Em casos mais graves, quando não há controle efetivo da doença, os equinos apresentam emagrecimento, pelos secos e arrepiados, anemia, fraqueza e perda de apetite. Nessas circunstâncias, podem adquirir outras enfermidades, ficarem ainda mais debilitados e até virem a óbito.  No entanto, se percebidas e tratadas rápida e corretamente, as verminoses podem ser controladas e curadas sem grandes prejuízos”

, conta a especialista.

Segundo a veterinária, devido, principalmente, ao afastamento do animal de suas atividades normais, as verminoses interferem diretamente no resultado financeiro dos criadores. “Os principais prejuízos econômicos atribuídos aos parasitas internos estão relacionados à redução do desempenho dos animais, que precisam ficar afastados de suas atividades até que estejam saudáveis. Obviamente que isso gera grande impacto, principalmente, para os equinos da lida e dos esportes”.

Os criadores de equinos podem contar com os antiparasitários Equimectin, à base de Invermectina, seguro para todas as categorias, e Anequim Plus, uma associação de Oxibendazol e Triclorfon, ambos de administração oral e de amplo espectro de ação, atuando de forma eficaz no controle e tratamento das principais parasitoses que acometem os animais. A utilização de ambos os produtos garante o rodízio de base dos princípios ativos, evitando a resistência parasitária.

Fala Barreiras