Siga-nos

Agro

Unidade de beneficiamento e assistência técnica darão sustentabilidade a milhares de pescadores no sertão do São Francisco

Publicado

em

Por: Josalto Alves – DRT-BA 931

01(Casa Nova – BA) – Cumprindo compromissos assumidos durante a realização do projeto Seagri Itinerante, no Sertão Território de São Francisco, o secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, e o presidente da Bahia Pesca, empresa vinculada à Seagri, Cássio Peixoto, inauguraram nesta quarta-feira (8) a Unidade de Beneficiamento de Pescado de Casa Nova, uma obra de aproximadamente R$ 500 mil que vai estruturar a pesca e a aquicultura na região, permitindo a agregação de valor. Esta unidade possui câmara fria com capacidade para armazenar cinco toneladas de pescado, máquina para produção de 600 quilos/dia de gelo, e equipamentos para beneficiar três toneladas de peixe/dia.

Além da inauguração da unidade de beneficiamento e de investimentos para a reforma das instalações da Colônia de Pesca Z-42, também de Casa Nova, Eduardo Salles e Cássio Peixoto iniciaram a implantação do sistema de Assistência Técnica e Extensão Rural aos pescadores e aquicultores, através de convênio entre a Secretaria da Agricultura/Bahia Pesca/EBDA com o Ministério de Desenvolvimento Agrário, no valor de R$ 4,4 milhões. “Inicialmente seriam atendidas 2.500 famílias dos municípios de Casa Nova, Pilão Arcado e Remanso, mas resolvemos ampliar para Juazeiro, Sento Sé, Sobradinho e Curaçá”, disse o secretário.

De acordo com o presidente da Bahia Pesca, “o número de famílias atendidas também deverá crescer, como novos recursos que vamos pleitear”. O secretário explicou que foram selecionados e treinados 28 técnicos, que farão o trabalho de assistência técnica, acrescentando que “nosso objetivo é proporcionar maior eficiência na atividade pesqueira e dar sustentabilidade a milhares de pescadores da região”. Esse projeto, disse Salles, conta também com a participação do Sebrae, no treinamento e qualificação dos pescadores.

Além de Salles e Cássio Peixoto, participaram dos eventos o diretor da Bahia Pesca, Almeida Junior, centenas de pescadores e aquicultores de toda região, presidentes de associações e cooperativas, e os prefeitos de Casa Nova e Sobradinho, Wilson Cota e Luiz Vicente.

Assistência técnica
O projeto foi iniciado no último mês de dezembro com a contratação e reunião do corpo técnico para elaboração de planejamento estratégico e aquisição dos equipamentos. “Essa ação é, sem dúvida, aquela que mais nos aproxima dos pescadores e marisqueiras em todo o Estado. Com o desenvolvimento da Ater, tenho plena convicção que, definitivamente, estaremos lado a lado com nosso público, encurtando distâncias e favorecendo aos que mais precisam das ações de governo”, enfatizou Cássio Peixoto, agradecendo o apoio da EBDA, prefeituras municipais, Universidade do Vale do São Francisco (Univasf) e Universidade do Estado da Bahia (Uneb) que também fazem parte do projeto contribuindo com a identificação e a localização das comunidades que abrigam o maior número de beneficiários do Projeto Brasil Sem Miséria.

O contrato para o desenvolvimento do projeto de Ater terá duração de 24 meses e seguirá as premissas da Lei de Ater nº 12.188 de 11 de Janeiro de 2010 que institui a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural. “Trata-se de um projeto inovador para a empresa e os pescadores, uma vez que terá a participação de agentes de Ater com formação multidisciplinar das áreas de ciências biológicas, agrárias e humanas”, explicou o presidente da Bahia Pesca, Cássio Peixoto.

“A iniciativa já começa com êxito porque se trata de uma demanda explicitada pelos nossos clientes, ancorada em legislação própria e com uma roupagem nova consolidada pelo MDA, MPA e MDS”, acrescentou Peixoto, ressaltando o fundamental apoio e dedicação do governador, além da interface com a frente parlamentar da Pesca e Aquicultura.

Fonte: Ascom Seagri – com informações da Bahia Pesca

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras