Siga-nos

Agro

São Desidério desenvolve ações de combate à lagarta Helicoverpa Armigera na Agricultura Familiar

Publicado

em

Por: Adinete Batista – com informações da Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Agrário
Foto: Arquivo da Secretaria

01No sábado, 18 a equipe técnica da Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Agrário junto aos produtores familiares do Assentamento Oscar Niemeyer participaram de uma Formação para os Agricultores Familiares sobre o Manejo da Helicoverpa. O evento aconteceu nas dependências do Centro de Tradições Gaúchas – CTG Estância Rio Grande , no município de Barreiras, onde contou também com a apresentação do Programa Fitossanitário do Oeste da Bahia no combate da Helicoverpa Armigera.

O evento foi promovido pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia – AIBA e Associação de Produtores de Algodão da Bahia – ABAPA e contou com a presença do secretário municipal de Agricultura de São Desidério, José Marques, da Presidente da Abapa, Isabel da Cunha, do presidente da AIBA, Júlio Busato, do ex-secretário estadual de Agricultura, Eduardo Sales e autoridades políticas. Palestras foram ministradas com foco para o problema da Helicoverpa Armigera na agricultura familiar e as ações do Programa Fitossanitário e o controle biológico da praga.

O secretário de Agricultura José Marques, destacou a iniciativa da AIBA e ABAPA, com instruções ligadas ao agronegócio de extrema importância para a agricultura local. “Estamos lidando com uma praga que pode vir trazer prejuízos não só para o grande produtor bem como para os agricultores familiares do vale, é fato que a helicoverpa, já se faz presente na região (cerrado e vale), a praga não define o que é lavoura de pequeno, médio ou grande produtor e, por ser polífoga – alimenta-se de várias culturas – e de fácil adaptação o seu controle se torna mais difícil, portanto, somente ações em conjunto, planejadas e articuladas com toda a cadeia produtiva local é que poderemos ter resultados satisfatórios no combate à Helicoverpa”, argumentou.

Marques ressaltou também a relevância do monitoramento da praga nas diversas lavouras espalhadas pela região, e que a sua identificação não é tão simples, pois pode ser facilmente confundida com outras lagartas comuns e já bem conhecida dos produtores, como é o caso da lagarta do cartucho do milho (Spodoptera frugiperda).

Algumas cartilhas estão sendo disponibilizadas para secretarias municipais de Agricultura, e estas estão buscando realizar treinamento com seus técnicos locais para ajudar neste processo, como é o caso da Secretaria Municipal de Agricultura de São Desidério. Caso algum produtor tenha suspeita da presença desta praga, deve procurar as secretarias para que sejam tomadas devidas medidas para identificação da praga.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras