Siga-nos

Agro

Retomada das festas juninas movimenta a economia local de pequenos produtores rurais no Recôncavo Baiano

Os agricultores familiares da comunidade de Quizanga, em Maragogipe, estimam um crescimento de 30% nas vendas de aipim

Publicado

em

Após dois anos sem festividades juninas, a retomada da principal atração cultural da região nordeste tem trazido alegria e boas expectativas para agricultores familiares e pequenos produtores rurais do Recôncavo Baiano. Somente na comunidade de Quizanga, em Maragogipe, a estimativa é que os festejos do mês de junho tragam um crescimento de 30% nas vendas de aipim, um dos principais itens que integra os pratos típicos comercializados nas festas desta época do ano.

Desde 2019, os produtores recebem apoio e assistência técnica por meio do Programa ReDes, fruto da parceria da Votorantim Cimentos com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para fortalecer a produção da agricultura e incentivar compras coletivas de insumos que beneficiem os produtores. Para o presidente da Associação Comunitária dos Pequenos Produtores Rurais da Quizanga, Alex Sandro Vieira da Cruz, o programa foi essencial para o fomento da agricultura local. “Com a iniciativa, ganhamos aumento da produtividade e da qualidade, devido às assistências técnicas fornecidas por agrônomos. Além disso, aprendemos a importância de fazer um balanço financeiro, para termos controle de entrada, saída e lucro”, explica.

Ao todo, a comunidade da Quizanga conta com 26 produtores. O aipim in natura e a farinha de mandioca, produzidos pelos produtores, são vendidos em feiras livres e no Centro de Abastecimento da Bahia (Ceasa), em Salvador, e nesta época do ano, a procura pelo aipim aumentou devido à realização das tradicionais receitas das festas juninas. “Tivemos dois anos difíceis e a nossa expectativa é fortalecermos a renda com o retorno dos festejos juninos. Esta é a melhor época do ano para nós, tanto pelas festas, que trouxeram cor e alegria, como pelas vendas, que têm nos dado esperança para uma retomada”, comemora o presidente da associação.

Novas oportunidades

Nos últimos anos, a iniciativa tem contribuído para o desenvolvimento local. Visando ampliar as vendas e aumentar o lucro, está sendo introduzido na comunidade o cultivo de frutas, por meio dos recursos do programa para compra de mudas de árvores frutíferas. O intuito é que os produtores não dependam apenas da venda de aipim, garantindo o fortalecimento da renda familiar durante o ano inteiro e reaproveitando o espaço com o cultivo integrado das culturas.

De acordo com Dejair Lima, gerente da Usina Hidrelétrica de Pedra do Cavalo, a Votorantim Cimentos tem trabalhado para deixar um legado positivo  nas regiões onde a empresa atua. “É muito gratificante ver o potencial de crescimento dessa iniciativa que tem gerado emprego e renda nas comunidades do Recôncavo Baiano. O nosso objetivo é gerar resultados duradouros, além de impactar os indicadores sociais e gerar transformações sustentáveis”, conta.

Sobre a Votorantim Cimentos

Fundada em 1933, a Votorantim Cimentos é, hoje, uma empresa de materiais de construção e soluções sustentáveis com mais de 12 mil empregados. O portfólio de materiais de construção vai além de cimentos e inclui concretos, argamassas e agregados. A companhia também atua nas áreas de insumos agrícolas, gestão de resíduos e coprocessamento. As unidades da Votorantim Cimentos estão estrategicamente próximas aos mais importantes mercados consumidores em crescimento e presente em dez países, além do Brasil: Argentina, Bolívia, Canadá, Espanha, Estados Unidos, Luxemburgo, Marrocos, Tunísia, Turquia e Uruguai. Mais informações em www.votorantimcimentos.com.br.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras