Siga-nos

Agro

Projeto de comunidade pesqueira da Bahia é exemplo de sucesso em Congresso mundial de Tecnologia

Publicado

em

Por: Gabriel Carvalho | Borega Melo

01Um projeto que utiliza a rede 3G para auxiliar pescadores em Santa Cruz de Cabrália, na Bahia, foi apresentado nesta quarta-feira (26), no GSMA Mobile World Congress, em Barcelona (Espanha), como exemplo de sucesso no uso da tecnologia móvel. O projeto Pescando com Redes 3G beneficia cerca de 1.500 pessoas na comunidade de Coroa Vermelha desde agosto de 2010.

“A partir desta iniciativa, a comunidade de pescadores passou a ter acesso, por exemplo, ao serviço de meteorologia, GPS, softwares de gestão e passou a vender seus produtos através do site criado pelo projeto”, descreveu o senador Walter Pinheiro (PT-BA), que participa do congresso e também vem contribuindo com o desenvolvimento da iniciativa. Além disso, ele destaca que o uso dos aplicativos, através de tablets, auxilia no cultivo de ostras, a partir do monitoramento da salinidade e PH da água, da biometria das ostras e da manutenção de um banco de dados.

A terceira etapa da iniciativa foi lançada em 2013, quando foi inaugurado o Centro de Educação e Inovação Tecnológica da Comunidade, fruto de uma parceria entre a Fundação Telefônica Vivo, a Qualcomm, a Prefeitura do município e a Agência de Desenvolvimento dos Estados Unidos (USAID). O foco é a capacitação de aproximadamente 50 jovens no centro inaugurado. “É a tecnologia a serviço do cidadão. Nosso projeto tem os aplicativos que orienta os pescadores, no mar, na comercialização, com GPS na navegação e agora tem escola para capacitar filhos de índios e pescadores para desenvolver aplicativos”, destacou Pinheiro.

“O projeto tem contribuído ainda com a elevação da renda das comunidades, com a possibilidade de fazer a organização das despesas e da receita e, assim, os pescadores ganharam condições de monitorar seu trabalho e saber mais detalhadamente como está o desempenho da sua embarcação”, completou Pinheiro.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras