Siga-nos

Agro

Produtores rurais do oeste da Bahia ampliam entidade que acolhe crianças em situação de risco

As obras foram financiadas com recursos do Fundesis, fundo mantido pelos agricultores

Publicado

em

Catiane Magalhães | Ascom AIBA

A sede da Associação de Amparo ao Menor Carente (Amec), localizada no bairro Recanto dos Pássaros, em Barreiras, passa a contar com uma ampla sala, copa e mais um dormitório. A inauguração do novo espaço, que vai oferecer mais conforto para os jovens atendidos, ocorreu na tarde desta quarta-feira (5), diante das presenças de colaboradores e parceiros da instituição. Os recursos que custearam as obras são provenientes do Fundo para o Desenvolvimento Sustentável e Integrado da Bahia (Fundesis), organismo pertencente à estrutura do Instituto Aiba (Iaiba), que capta doações voluntárias dos produtores rurais, com o intermédio do Banco do Nordeste, para aplicar em projetos sociais selecionados por edital publicado anualmente.

A presidente da Amec, Delma Pedra, na ocasião da entrega da nova estrutura, enalteceu a visão social dos doadores. “Fizemos grande esforço para organizar essa instituição, mas a estrutura física estava muito degradada. Com a ajuda do Fundesis passamos a contar com instalações aconchegantes, modernas e adequadas. Essa reforma, com ampliação, representa a preocupação dos produtores rurais que investem no Fundesis. Eles sabem que essa contribuição vai gerar benefícios de inestimável valor social e humano”, afirmou. Ela reforçou a importância do trabalho da instituição, uma organização da sociedade civil que, há 23 anos, atua no apoio a crianças e adolescentes em situação de risco e sob medida de proteção judicial.

Helmuth Kieckhöfer, superintendente do Iaiba, observou que a transformação na Amec é fruto de edições anteriores do Edital do Fundesis. Ele informou que a seleção de projetos para 2020 está em andamento, com investimento recorde de R$ 2,5 milhões, para que entidades sem fins lucrativos possam concorrer às cotas de até R$ 80 mil. “Aqueles projetos mais necessários, que tenham efeito multiplicador, podem ser selecionados pelo Conselho e contemplados com o recurso”, informou. Simone Tomasi, gerente de negócios do Banco do Nordeste, contou como tem sido a aceitação dos produtores no processo de doação. “Raramente um produtor se nega a contribuir. E eles comentam sobre a seriedade com que o Fundesis é conduzido”.

Atualmente é oferecido pela Amec acolhimento na modalidade de abrigo institucional, de caráter provisório, para jovens de 3 a 18 anos, encaminhados pelo poder judiciário, até que eles possam encontrar condições de estabilidade e segurança para o retorno ao lar. O atendimento psicossocial, somado às visitas domiciliares e a articulação com a rede pública de serviços, executados pela Amec, já serviram de apoio para mais de 800 crianças e adolescentes desde o início das atividades da instituição. A solenidade de inauguração contou, ainda, com as presenças de representantes do Conselho Tutelar de Barreiras, da coordenadora do Fundesis, Makena Thomé, e teve uma bela apresentação executada pela Escola de Ballet Mar e Ar.

Fala Barreiras