Siga-nos

Agro

Pescadores de Itapetinga retomam produção de peixes em viveiros

Publicado

em

Por: Jan Penalva

Imagem ilustrativa

Imagem ilustrativa

Os pescadores de Itapetinga, a 562 km de Salvador, estavam apreensivos com o futuro da pesca do município. A Associação dos Piscicultores e Aquicultores de Itapetinga, que reúne cerca de 20 famílias, possui oito viveiros escavados para a criação de peixes, mas devido às dificuldades financeiras enfrentadas por estes profissionais, a criação de peixes estava parada. O fim de 2013, entretanto, trouxe boas notícias para estes profissionais. A Bahia Pesca acaba de assinar um convênio com a Associação para revitalizar a piscicultura da comunidade.

“A Bahia Pesca vem buscando fomentar projetos que promovam o aumento da produção de pescado e melhoria de vida dos piscicultores, por meio da reestruturação dos projetos em viveiros escavados existentes. E identificamos em Itapetinga um projeto que tem tudo para dar certo, gerando emprego e renda para dezenas de pessoas”, explica o presidente da Bahia Pesca, Cássio Peixoto. A empresa, vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri), oferecerá apoio técnico às ações de manejo do pescado e o custeio da atividade produtiva.

Estrutura
A Associação dos Piscicultores e Aquicultores de Itapetinga possui oito viveiros escavados com uma área de 5.000m² cada, além de espaço para evisceração. Todos os associados da entidade possuem Declarações de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). De acordo com o assessor de projetos institucionais da Bahia Pesca, Eduardo Rodrigues, a meta é povoar dois viveiros escavados por mês, com dez mil juvenis de tilápia.

“Ao final de um ciclo de quatro meses teremos cerca de sete toneladas de tilápia para despesca. Isto deve gerar uma receita líquida para cada associado de meio salário mínimo por mês. Este valor será acrescido dos ganhos com a hortifruticultura, que os associados já realizam em paralelo à atividade pesqueira”, afirma Eduardo Rodrigues. “Desta forma, garantiremos a oferta de pescado no município, melhora na qualidade de vida e mais comida na mesa destes profissionais”, completa.

Fonte: ASCOM BAHIA PESCA

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Barreiras Notícias - Fala Barreiras