Siga-nos

Agro

NEM ABAIXO NEM ACIMA DO PESO IDEAL:
Por que é importante a uniformidade do lote das aves de postura?

Em um cenário em que o custo de produção sofre variações frequentemente, produzir com eficiência contribui, e muito, para evitar prejuízos, alerta especialista…

Publicado

em

Aves

“Assim como o ganho de peso diário, os cuidados sanitários, a nutrição de qualidade e o correto manejo, a uniformidade dos lotes é um importante parâmetro das granjas de postura para buscar a máxima produtividade. Muitas vezes negligenciado, esse é um fator importante para determinar o sucesso do resultado zootécnico e retorno financeiro. Para garantir lotes uniformes, os avicultores precisam dividir sua atenção em duas fases importantes: cria e recria”, alerta o consultor técnico da Trouw Nutrition, Valdy Bedê.

Do 1º dia até a 13ª semana, o peso das aves deve ser acompanhado com atenção. Bedê sugere que as pintainhas com peso 25% abaixo do padrão sejam descartadas, pois serão economicamente inviáveis para o mercado de postura comercial. “O manejo é muito importante nesse período para fornecer as condições adequadas para o desenvolvimento das aves, como protocolos de vacinação em dia, atenção ao aquecimento e ventilação, genética, disposição dos comedouros e bebedouros e a oferta de alimento de qualidade. O produtor também deve levar em consideração o manejo de debicagem que é um ponto crítico para o bem-estar das aves”, explica o especialista da Trouw Nutrition.

As características sexuais secundárias, como aparecimento de cristas e barbelas, ocorrem entre a 14ª e a 20ª semanas. “A troca de penas é mais um indício importante para a maturidade sexual das aves: se elas não se revestirem com novas plumagens é sinal de que suas características reprodutivas estão atrasadas. Logo, não serão eficientes na fase de postura”, reforça Bedê.

O especialista lembra que o acompanhamento semanal desses fatores aumenta a chance de alta produtividade nas granjas de postura. “Quanto mais tempo o produtor demora para tomar medidas que promovam a uniformidade pior pode ser o desempenho do lote. Quando existe um problema menor, ele pode ser corrigido antes que o prejuízo seja irreversível; se a deficiência for nutricional, recomenda-se contar com o suporte de um especialista no assunto que pode solicitar ajustes na dieta, como inclusão de aminoácidos ou proteínas. A densidade da granja e problemas de infraestrutura também podem ser resolvidos com ajustes que minimizam os impactos negativos na produção”

, aconselha.

O consultor técnico da Trouw Nutrition, Valdy Bedê, explica que as fases de cria e recria são responsáveis por grandes investimentos. Por isso, é comum que os produtores aumentem a densidade como forma de reduzir custos. “No entanto, a redução de área por ave alojada pode resultar em piora no desenvolvimento muscular, peso corporal inadequado, além de interferir no bem-estar. Em grande parte dos casos, a economia inicial leva a outras despesas no futuro”.

“É importante lembrar que aves com peso acima da média (disparidade superior) também representam um problema na granja: aves abaixo do peso corporal podem atrasar o início da produção de ovos, enquanto as que estão acima do peso podem antecipar a postura. Qualquer que seja o caso, a produtividade do lote estará comprometida”, complementa.

Fala Barreiras