Siga-nos

Agro

HORTA:
8 cuidados que é preciso ter para manter a sua

Apesar de um dia a dia agitado e cheio de tarefas, é possível encontrar espaço para trabalhar com a terra…

Publicado

em

Horta

Imagem meramente ilustrativa | Foto: Reprodução Freepik

Em resposta à expansão das cidades, que são compostas de grandes prédios e muito concreto, muitas pessoas encontram benefícios enormes para a saúde ao cuidar de uma horta orgânica dentro de casa.

Uma atividade tão fundamental das sociedades humanas como a agricultura passou muito tempo afastada do cotidiano de quem vive nos centros urbanos. Apesar de um dia a dia agitado e cheio de tarefas, é possível encontrar espaço para trabalhar com a terra.

Diversas pessoas ainda acham que para manter uma horta em casa é necessário contratar uma empresa terceirizada de jardinagem, mas os cuidados com a terra estão quase que na nossa genética, só é preciso de um pouco de pesquisa para aprender as técnicas.

Cuidar de uma horta pode ser uma ação e uma responsabilidade familiar, desde muito cedo, possibilita estimular crianças a realizarem tarefas de forma divertida e educativa, bem longe de telas luminosas.

Servindo como passatempo familiar e até como decoração, a horta pode compor cenários tanto na entrada de algumas casas, como em varandas e quintais. Assim como as flores, as plantas da horta geram uma maior sensação de bem-estar e maior contato com a natureza.

Pode parecer uma questão muito distante para quem não tem uma grande área externa, mas na verdade, os menores espaços podem contar com pequenas hortas orgânicas em cercados de tijolo ceramico 14x19x29 ou jardins verticais, para temperos frescos.

Além de todos esses benefícios existentes apenas no ato de cultivar, a horta vai gerar alimentos naturais, sem custo e 100% orgânicos, ou seja, livres de substâncias químicas e agrotóxicos que podem prejudicar a saúde.

Mesmo com cada vez menos espaço nas cidades, a procura por construir uma horta em casa e colher alimentos saudáveis e naturais aumentou de forma considerável. 

Seja para encontrar um lazer leve e analógico, como para garantir mais saúde e natureza no cotidiano agitado.

Frutas, hortaliças, verduras, legumes e outros vegetais de diversos portes podem ser plantados em pequenos espaços, e quando bem cuidados, esses plantios geram alimentos de qualidade garantida e da melhor procedência possível, com um ótimo custo-benefício. 

Por que investir em uma horta em casa

Antes de explicar como cuidar de uma horta no dia a dia ou até como começar o plantio de temperos, legumes e verduras, é interessante entender de forma definitiva todas as vantagens que esse processo garante para as famílias.

Mesmo sem nenhum tipo de serviço de encanador, é possível colher todos os benefícios junto com uma colheita de alimentos saudáveis, sempre frescos e livres de qualquer aditivo químico tóxico ou conservantes.

Quem frequenta os hortifrutis pequenos de bairro, feiras abertas e até supermercados sabe que o consumidor fica rotineiramente em uma posição desconfortável. Escolher entre produtos baratos, cheios de químicos e produtos orgânicos mais caros.

Boa parte dos alimentos que saem das lavouras de grandes latifúndios chegam até a mesa do consumidor dias após o plantio, com modificações genéticas desde a semente e com centenas de aditivos químicos para o controle de pragas e outras questões.

Já os alimentos orgânicos geralmente estão em supermercados, mas são plantados por cooperativas de pequenos agricultores familiares e movimentos sociais do campo. Contudo, apesar da qualidade superior, em geral o custo é maior e o rendimento um pouco menor.

Com essas duas opções, com prós e contras, as hortas domiciliares ganham mais espaço na vida das pessoas. Com elas, é possível comer bem com um custo baixo e livre de qualquer tipo de agrotóxico.

O dia a dia das pessoas anda cada vez mais agitado, o trabalho na frente de um computador ou em uma fábrica de tubo defofo 250mm e o tempo perdido no transporte com trânsito ou nos transportes coletivos.

Sem falar no lazer resumido a passar o tempo em frente a TV ou navegando nas redes sociais.

Um freio para isso é adotar para o cotidiano as práticas de agricultura necessárias para o cuidado de uma horta. Estudos científicos demonstram que essa dedicação traz melhoras sensíveis para o quadro de saúde mental. 

A atenção e cuidado necessário para manipular as plantas e o solo, a atividade ao ar livre e desconectada de qualquer aparelho digital ganha um caráter quase terapêutico.

Isso porque produz um tempo de qualidade com a redução do estresse e a mitigação de sintomas de ansiedade e depressão.

As hortas podem ser montadas a partir de materiais recicláveis. Pneus usados, caixas de madeira, garrafas pet e filtro hidráulico retorno podem ser utilizados para adaptar uma área externa para o plantio.

Sem dúvidas, o maior benefício da criação de uma horta domiciliar é o melhor meio para incentivar também a reeducação alimentar de toda a família. A partir do momento que o plantio é realizado no quintal de casa, é mais fácil aderir a uma alimentação mais saudável. 

Dicas essenciais para cuidar de uma horta em casa

Existem alguns cuidados fundamentais para que uma horta domiciliar dê os frutos esperados no momento do plantio. Em geral, são ações que são simples de fazer e demandam preparo do espaço e uma rotina de atenção.

De forma bastante resumida, podemos listar as dicas mais importantes na seguinte sequência:

  • Selecionar um ambiente com alta incidência de sol;
  • Separar o espaço adequado para cada tipo de plantio;
  • Dar atenção em como ocorre a drenagem do solo;
  • Plantar ervas e vegetais que podem crescer juntas;
  • Se atentar à quantidade de água e a forma de rega;
  • Realizar a adubagem e abastecimento dos nutrientes do solo; 
  • Fazer a poda de forma correta; 
  • Realizar a colheita com os cuidados adequados.

Seja para colher temperos e utilizá-los frescos ou colher para fazer frutas secas hidratadas de forma artesanal, é importante seguir esses passos e entender as técnicas corretas de cada um desses processos.

Em primeiro lugar, uma horta precisa de três a quatro horas de incidência de raios de sol para se manter forte e realizar a fotossíntese de forma adequada. Principalmente quando o assunto é temperos pode parecer prático tê-los próximos a cozinha, mas o sol é importante.

Em especial quando se compra mudas, é normal que utilize os mesmos vasos que vieram junto com a planta por um longo período de tempo. Mas com o crescimento tanto do que vemos quanto das raízes, a planta vai precisar de mais espaço para se desenvolver. 

Ainda quando se usa peças como estrutura para alocar as plantas ou os tradicionais vasos e cachepôs, é essencial realizar a troca de tempos em tempos ou até fazer um rodízio.  

A troca serve para que a planta tenha mais espaço, mas também abre a oportunidade para um olhar mais atento à drenagem que pode ser melhorada com telas e pedra para construção.

Bem como a adubagem que pode ser refeita de tempos em tempos e outros cuidados com a terra.

Com ou sem tempo para cuidar das suas plantas, é normal que muitas pessoas acabem regando demais ou de menos as plantações. Isso faz com que muitas vezes a cultura não seja levada para frente, por que as plantas morrem afogadas ou se secam.

Não é necessária nenhuma grande estrutura para fazer a hidratação correta como um aspersor irrigação tipo canhão. O grande desafio é entender como o ambiente afeta a demanda de hidratação da planta.

O vaso, a temperatura, a circulação e umidade do ar, assim como o tempo de incidência do sol afetam a necessidade de hidratação. A melhor forma de reconhecer é tocar a terra e sentir a umidade dela, que não pode estar seca nem com poças de água.

Todo mundo que cultiva uma planta, seja ela com algum fruto ou não, tem o desejo de que ela cresça cada vez mais, e com isso vem o medo real de podar as pontas. A questão é que a poda ajuda na distribuição dos nutrientes, fazendo o plantio crescer cada vez mais.

Pode parecer que arrancar apenas as folhas de um tempero ou apenas o cabinho de frutas seja a melhor forma de manter a integridade das plantas. Mas, na verdade, com isso o jardineiro está retirando a ponta e deixando todo um ramo que desperdiçará os nutrientes. 

Considerações finais

Seja para uma casa onde os próprios moradores cuidarão ou um condomínio onde a empresa de zeladoria e portaria serão responsáveis, criar uma horta doméstica é cada vez mais uma boa opção.

Além de uma atividade que pode ser levada com um período de lazer e relaxamento, é um item decorativo da área externa e que aproxima as pessoas da natureza. Uma horta oferece alimentos saudáveis, nutritivos, frescos e orgânicos.

Com todos esses benefícios, é preciso conhecer as técnicas e os processos necessários para que tudo que for plantado cresça e dê frutos grandes e nutritivos.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Fala Barreiras