Siga-nos

Agro

Futuro e desafios da cotonicultura sob a visão de Júlio Busato

Em cenário marcado pela retração da indústria têxtil nacional, os desafios estão sempre surgindo para quem trabalha com uma cultura que tem custos elevados de produção

Publicado

em

O Brasil vem se tornando um dos principais produtores mundiais de algodão. A cultura e o mercado de uma das mais importantes commodities brasileiras avançam, mas os desafios aumentam. Em entrevista ao Falabarreiras, o presidente da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (ABAPA), Júlio Cézar Busato, elenca perspectivas e desafios para essa cultura.

De acordo com Júlio, a cada ano a produtividade é ampliada ainda mais, com melhores processos e uso de tecnologia, produzindo mais e, consequentemente, exportando mais. O setor movimenta a economia e gera empregos e renda. Em um cenário de crescimento constante, as promessas são boas para a cadeia produtiva.

Sobre o que justifica o crescimento do setor enfatizou que os produtores investiram e que o Brasil tem hoje uma das melhores médias mundiais de produtividade de algodão entre produção e área plantada. Busato falou que a cotonicultura deu um salto de qualidade nas últimas décadas e se tecnificou para fazer frente aos desafios da produtividade, trazendo uma infinidade de recursos que permitem ao cotonicultor produzir mais com menores custos e impactos possíveis, mantendo o algodão competitivo no mercado internacional.

Destacou ainda que apesar do país ter grande potencial para aumentar a área de produção, a deficiência da infraestrutura de transportes e o baixo desempenho logístico, são considerados como verdadeiros gargalos, pois aumentam os custos impactando significativamente na rentabilidade, além de dificultar a comercialização por conta dos preços perderem competitividade. Ressaltou que embora existam esforços governamentais para desenvolvê-los, com a criação da Fiol, ainda não há uma solução em curto prazo para esses problemas.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Barreiras Notícias - Fala Barreiras