Siga-nos

Agro

Fiscais da Adab querem servidor de carreira no lugar de Jusmari no comando da agência

Publicado

em

Osmar Ribeiro – com informações do Correio da Bahia

Jusmari Oliveira, ex-prefeita de Barreiras | Foto: www.muraldooeste.com

Jusmari Oliveira, ex-prefeita de Barreiras | Foto: www.muraldooeste.com

Em nota divulgada na coluna Satélite, o Jornal Correio da Bahia relata que fiscais agropecuários da Adab – Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia – reagiram à indicação de Jusmari Oliveira, ex-prefeita de Barreiras, para o comando da agência.

.

Em carta aberta, o presidente da associação da categria, Sr. José Néder, cobra a nomeação de um servidor de carreira para o carto. Néder afirma que o critério garante a qualidade das ações de controle de praas e doenças de origem animal na Bahia.

.

Jusmari foi procurada pela redação do Fala Barreiras, mas não se manifestou até o fechamento da matéria.

.

2 Comentários

2 Comments

  1. Scleide da Silva Murici

    19 de janeiro de 2015 às 18:01

    Que esse Sr.Jose Neder abstenha-se a assinar um manifesto por ele e não pelo grupo pois nem uma reunião houve para saber a opinião da maioria dos funcionarios de carreira. jusmari é sim uma política de respeito e merece ocupar o cargo de diretora da ADAB basta estar bem assesorada para realizar um trabalho sério e competente o que não tem ocorrido, se não manda o governador observador o grupo que esta no comando como dividem as diários da agencia e como duplicaram seus salários pelo sistema RTI.

  2. Scleide da Silva Murici

    20 de janeiro de 2015 às 13:09

    Srs. leiam a nota que foi publicada no jornal Correio da Bahia e tirem suas dúvidas sobre a atual diretoria da ADAB.
    Satélite: com clima pesado, nomeação de ex-prefeita de Barreiras para Adab ainda não saiu.
    Jairo Costa Junior ([email protected])
    20/01/2015 06:33:00
    c c e
    O clima pesou tanto na Agência Baiana de Defesa Agropecuária (Adab) que até ontem não havia saído a nomeação da ex-prefeita de Barreiras Jusmari Oliveira (PSD) para direção-geral do órgão. Jusmari, inclusive, tinha a posse esperada para a manhã de segunda. Atribui-se o adiamento à alta temperatura na agência, com denúncias sobre pagamento de diárias fantasmas e de gratificações, autorizadas por diretores do órgão para pessoas dos seus círculos mais íntimos. Lista que inclui indicados por políticos ligados ao SD e ao PP, partido que detinha o comando da Secretaria de Agricultura, à qual a Adab é vinculada. Em comunidades fechadas em redes sociais, servidores relatam ainda perseguições contra quem discorda abertamente das irregularidades.

    Tempo ao tempo
    O Ministério Público Federal só está esperando fevereiro chegar para resolver a vida do deputado Luiz Argôlo (SD) na Operação Lava Jato. Como até o próximo dia 31 ele continua com direito a foro privilegiado e só pode ser processado no Supremo, os procuradores vão esperar Argôlo deixar a Câmara para acusá-lo formalmente na Justiça Federal do Paraná. O estado concentra as ações penais contra o doleiro Alberto Youssef, com quem Argôlo mantinha ligações mais que suspeitas. Incluindo, pagamentos em dinheiro originado, segundo a PF, dos desvios em contratos da Petrobras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Barreiras Notícias - Fala Barreiras