Siga-nos

Agro

CONTROLE INTELIGENTE:
Conheça as tendências para o agronegócio

A indústria está se preocupando cada vez mais com a automatização de todos os processos…

Publicado

em

Agronegócio

Imagem meramente ilustrativa | Foto: Reprodução Freepik

A gestão das etapas e automação dos processos é um fenômeno constante no atual mercado. No território nacional, o agronegócio está cada dia mais caminhando para o uso da tecnologia na totalidade dos campos.

Esse processo de mecanização possui o seu início a partir da Revolução Industrial, onde ocorria uma transição para processos novos de manufatura no período aproximadamente entre o ano de 1760 e algum ponto entre 1820 e 1840.

É possível afirmar que, a partir dessa época, já foi possível vislumbrar um prenúncio da automação de produção nos campos.

Foi a partir deste momento que o homem percebeu que era possível deixar de fazer uso de métodos de produção manuais e artesanais, começando a apostar em táticas de produção através das máquinas.

Nos dias de hoje, a indústria está se preocupando cada vez mais com a automatização de todos os processos, uma vez que foram percebendo que o que mais aumenta o sucesso do trabalho e favorece o escalamento do faturamento é a velocidade de produção.

Dessa forma, o presente artigo tem como missão abordar o tema do agronegócio, fazendo alusão ao processo evolutivo do uso da tecnologia na agricultura, e destacando ao máximo a sua importância para o sucesso desse setor mercadológico.

Será possível ver como as novas máquinas são tão úteis para o campo, como uma desnatadeira de leite é útil para a indústria.

Junto a isso, será de bom uso uma lista de tendências do presente momento e para o futuro do agronegócio no Brasil e no mundo, que estão potencializando os processos e tornando possível a diminuição da carência de alimentos no mundo.

Como se deu a evolução no agronegócio?

As pessoas geralmente se esquecem, mas há não muitos anos atrás, eram necessárias cinco ou às vezes até mesmo dez pessoas para realizar uma tarefa que uma máquina agrícola realiza hoje sozinha, e com grande prontidão.

Basta apenas uma empilhadeira 2500 Kg a gás para realizar em sete minutos uma tarefa que o homem não completava em uma hora antigamente.

Uma coisa que mudou na rotina de produção e nas interações de trabalho nas áreas rurais, foi certamente o processo de mecanização. Por meio dele, o homem do campo passou a ser mais independente dos fatores naturais para a realização da produção no campo.

Essa mecanização, que é um fruto da tecnologia no ambiente rural, pôde garantir a otimização da produtividade e permitir que cada vez mais o relacionamento do ser humano com a terra pudesse acontecer de maneira eficiente.

Mesmo o ambiente natural não disponibilizando a quantidade de recursos necessários em alguns dos casos, a progressão da tecnologia, quando não permite suprir essa falta, possibilita que haja precaução em tempo hábil.

Homem vs Máquina

Apesar da grande polêmica por trás da inserção de máquinas cada vez mais sofisticadas no ambiente rural, com a premissa de que elas poderiam substituir os seres humanos, a realidade tem se mostrado justamente o extremo oposto dessa ideia.

Uma vez que a mecanização e a automação dos processos, ao contrário do que se acredita, está atuando em favor da geração de novas oportunidades de emprego, não existe uma real rivalidade entre o progresso e a sobrevivência dos operários.

Parando para analisar a partir da escala de produção, é possível perceber que a quantidade de operários trabalhando no campo diminuiu sim, por conta da presença das máquinas. Mas, por outro lado, o número de pessoas por trás dos processos aumentou.

Desde os setores da tecnologia até o da manutenção, é possível observar um crescimento enorme, não só de seres humanos trabalhando nessas etapas, como na demanda por novos técnicos que, consequentemente, aumentam as ofertas de emprego.

Por essa razão, a demanda pelos serviços de consultoria de segurança do trabalho também vêm aumentando e se tornando cada dia mais necessários.

Junto a isso, a jornada pela modernização de todos os processos vem contribuindo para a otimização profissional de homens e mulheres que estão se vendo obrigados a adaptar-se às mudanças, pois hoje estão atuando em um mercado mais digital e conectado.

Inovação tecnológica no campo

Já foi dito que a Revolução Industrial caracterizou-se como um movimento que deu início ao processo de automação e mecanização que veio da Inglaterra e ultrapassou as fronteiras do mundo através das suas indústrias e seus modos de produção.

Porém, esse resultado alcançou também o campo, lugar onde a produção foi fortemente afetada por conta da tecnologia e através dessa inovadora visão de mundo.

A partir deste instante, o sistema de mecanização iniciou inovações em grande escala, tendo em vista alcançar produções em grandes quantidades.

Com isso, foram surgindo máquinas cada vez mais sofisticadas, a exemplo dos tratores, colheitadeiras e semeadeiras, que possibilitaram os avanços nas táticas de plantio, através de métodos gradativamente mais sofisticados em vista da tecnologia presente na produção.

Depois disso, chega o estágio que é visto hoje, onde os campos estão dispondo de tecnologias cada vez mais mobile. É possível pedir pelo celular o aluguel de empilhadeira, coisa que não se imaginava antes.

Isso porque, ao passar de tantos anos de avanço, são chegados os dias em que se tem aplicativos de nichos, ferramentas que têm possuído enorme valia para o universo agrícola.

Sem dúvida, a maioria dos brasileiros acessa pelo menos uma vez por dia um desses. Tratam-se daqueles aplicativos desenvolvidos especificamente para uma determinada área de atuação.

Dessa maneira, no agronegócio acontece de forma igual. O uso da tecnologia mobile tomou conta e, assim como é feito em toda a sociedade, tem alterado a maneira como as distribuidoras do ramo, as indústrias e produtores rurais se relacionam com o ofício rural.

Se no mercado automotivo já se pode encontrar peças como bobina de campo do motor de partida dentro de poucos minutos graças aos aplicativos da área, no ramo do agronegócio também existe essa margem de possibilidades.

Ao buscar em qualquer comércio virtual, como os marketplaces, é possível encontrar diversos aplicativos trabalhando a serviço do mercado agrícola.

Entre eles, alguns são capazes de otimizar a experiência do agrodistribuidor, dos técnicos agrícolas e até mesmo do próprio produtor rural em algo mais simples, lucrativo e com menos custos.

Importância da tecnologia no agronegócio

O uso da tecnologia na agroindústria veio para ficar, e não dá mais para ficar sem a ajuda de certos equipamentos que se fizeram essenciais para o dia a dia da produção rural.

São diversos os benefícios tecnológicos e bastante numerosas as vantagens que eles trazem aos campos. Dentre os principais benefícios, é possível citar:

  • Diminuição dos impactos ambientais;
  • Aprimoramento das tomadas de decisão;
  • Crescimento na produção;
  • Automatização de processos.

Desde a manutenção em transformadores até a agilização do processo de colheita, a tecnologia no mercado rural visa trazer velocidade e qualidade a todos os processos. Mas apesar dessas vantagens, o cuidado com o meio ambiente é o que mais enche os olhos.

A redução do lançamento de gás carbônico na atmosfera já é uma realidade, uma vez que a utilização dos softwares digitais auxilia na diminuição do consumo de insumos.

Já no que tange a questão logística, a automatização dos processos de carga e descarga, agilização das colheitas e gestão das tomadas de decisão constituem um importante avanço do agronegócio.

Dessa forma, é possível produzir mais e tomar decisões mais acertadas, uma vez que a maior parte das ações são devidamente calculadas para serem bem executadas.

4 tendências para o agronegócio

Com todas essas inovações, é importante, por fim, ilustrar as tendências em destaque no mundo do agronegócio hoje, e que são promessa também para o futuro.

Como já foi dito, os softwares são uma grande sacada do momento. Mas o seu uso também abre as janelas para diversas outras tendências, entre as quais se encontram as seguintes:

  1. Uso de drones;
  2. Uso de Inteligência Artificial;
  3. Implementação da agricultura vertical;
  4. Construção de startups.

Assim, através dos aparelhos adotados, de maneira especial aqui os drones e a IA, foi possível trazer modelos comerciais e estratégicos para o agronegócio.

A agricultura vertical possibilita, em condições mais específicas, a perseverança de um cultivo em áreas menores de plantação.

Desta maneira, até mesmo nas cidades grandes, os empreendedores podem apostar no agronegócio, inclusive fazendo uso de um modelo enxuto de empresa, como é o caso das startups.

Considerações finais

A tecnologia renova todos os segmentos em que chega. Da mesma forma como ela pode aprimorar um processo de hidratação couro de carros, ela também trouxe diversas novidades para o agronegócio e constituem um grande salto rumo ao progresso.

Foi possível compreender, através dos pontos abordados neste artigo, que o uso da tecnologia no mercado agrícola veio para ficar, uma vez que passou por enormes processos históricos até se consolidar como é hoje.

Por fim, além de compreender toda a sua importância, foi possível observar algumas das suas maiores tendências do momento, que são também promessas para o futuro do agronegócio.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Fala Barreiras